4 Followers
14 Following
renata

Anotações Literárias

Currently reading

A Sombra do Vento (El Cemeterio de los Libros Olvidados #1)
Carlos Ruiz Zafón, tradução: Marcia Ribas
Oscura Traición
Larissa Ione
A Esperança (Jogos Vorazes, #3) - Suzanne  Collins Encantada. Maravilhada. Sabe quando você vê alguma obra de arte (seja pessoalmente ou não) em que eleva os sentidos, talvez algo maior, que você não tem como explicar direito o que sente? Pois é como me sinto em relação a esta trilogia.
Quando li o primeiro livro, e adorado, fui olhar por aqui no GR sobre os outros dois. Com o segundo, tudo bem, encontrei muitas opiniões que se assemelhavam. Já com o terceiro foi outra coisa. Muitos disseram que não foi tão bom assim. Outros disseram que não gostaram. E por aí vai. Li o segundo e adorei tanto quanto o primeiro. Então fiquei com receio em relação a este terceiro livro e pensei: li os dois e vou chegar ao terceiro e será que é ruim assim? Tendo adorado os dois primeiros, só conseguia pensar que/se iria me entediar com o terceiro livro. Oh, deveria ter confiado que se nos dois primeiros foram daquele jeito, não iria me entediar logo no último, né?

Cruel. Intenso. Mortes. Guerra. Cinzas. Fugir. Prisão. Tortura. Manipulação. Esconderijos. Perdas. Desespero. Corda.
Chamas. Amor. Lembranças. Explosões. Mockingjay (aqui na tradução brasileira foi chamado Tordo).
Algumas palavras que descrevem este terceiro livro, mas não dizem tudo. Pelo contrário são poucas, já que o livro vai além disso.

Um desfecho que foi arrebatador. Em muitos momentos fiquei com nó na garganta e lágrimas vieram aos olhos, incluindo no fim. Achei tudo muito coerente. Com isso, não quero dizer que não fiquei triste pelas muitas mortes que houveram durante o livro (e nos outros dois anteriores). Mas isso não foi exatamente uma surpresa, já que a autora já no primeiro livro mostra que estes livros não eram um conto de fadas. Não sei exatamente o que as pessoas procuravam quando leram estes livros, nenhum deles demonstrou que era para ser todos muito felizes sempre. A trilogia fala sobre ditadura, fome, guerra, crianças sendo levadas a uma arena para a morte. Não dá para ser tudo feliz, de jeito nenhum! E se tem uma coisa que a autora não foi, como disse anteriormente, incoerente.

Adorei também como a autora escreveu sobre a guerra. Não a glorificou, dizendo que por ser uma causa justa, não teria problemas em agir do jeito que queriam - mesmo que para isso tivesse que passar por cima de tudo e todos. Porque, acredito, que quando se parte para uma guerra até a causa mais justa se perde a razão. Não só isso, como perdem-se vidas, famílias... Há destruição por onde passa. E ao colocar desse modo no livro, incluindo perder personagens importantes, a autora demonstrou que em qualquer lado há as manipulações, o jogo de poder, os ataques baixos, entre outras coisas deste tipo quando se tem guerra (ou não).
GUERRA NÃO É UMA COISA BONITA!! NÃO É!! E se você quer algo mais fofo com final feliz para todos, sem as consequências sofridas pelo que passou, é melhor procurar outro tipo de livro - porque desde o primeiro a autora já mostrou a que veio, com personagens que nos cativam, mas que pela opressão morrem (sejam nos Jogos, ou de outro jeito).

Mas a trilogia também é feita de momentos em que a beleza e a delicadeza entram. E adorei muito esses momentos. Me tocavam muito ao lê-los.
E também uma trilogia com uma história incrível e que não se esquece. Com personagens igualmente incríveis e marcantes. Teria uma lista para dizer dos que adorei, mas vou citar apenas dois aqui:

Katniss: uma personagem tão rica que fica difícil enumerar as qualidades - e porque não, os defeitos - dela. Corajosa, ao mesmo tempo que impulsiva e com uma força tamanha. Tenho que citar o como ela foi forte, pois quando li umas opiniões aqui dizendo que ela foi fraca, a medida que ia avançando este terceiro livro e chegando perto do final - e incluindo o final - tudo que li desta garota - sim, porque era uma garota e nos livros ficou entre 16 e 17 anos - só percebi força nela, e me perguntava: onde que essa garota é fraca? Uma garota que teve que lutar para viver em muitos sentidos, tendo que caçar para não passar fome e nem deixar que a mãe e nem a irmã morressem de fome também, tendo que matar gente que não havia feito nada a ela, sendo jogada duas vezes numa arena para lutar até a morte - em uma com outras crianças -, perdeu pessoas que amava, foi manipulada e usada como peão não só pelo inimigo como pelos rebeldes também, indo para a guerra, isso sem falar dos ferimentos gravíssimos que ela teve ao longo dos livros, então eu pergunto: o que queriam que ela fizesse? Ou melhor, o que você faria no lugar dela? Como se sentiria se fosse você a passar tudo isso? Se você ficaria bem, parabéns, você é um ser humano privilegiado!
Porque se não, bem-vindo ao clube dos seres humanos sem privilégio algum! Porque quando passamos por coisas que nos marcam - e estou dizendo as ruins - profundamente, essas coisas não saem de nós (e eu sei, acredite). Então o que digo é que a Katniss foi quase humana, quase real...

Peeta: É algo que quero dizer para ficar registrado: SIMPLESMENTE UM DOS PERSONAGENS MASCULINOS QUE MAIS ADOREI LER!!! Tudo que lia dele me encantava, me emocionava muito! Eu não tenho palavras para descrevê-lo, tudo que colocaria aqui pareceria pequeno e não diria tudo o que ele é. E é... realmente me faltam palavras...



Uma trilogia maravilhosa, e que prazer tive em lê-la!! Fiquei com vontade de mais e mais...
Creio que irei relê-la de tempos em tempos...
RECOMENDO!